PROCURA FORNECEDOR?

Conheça a história dos Crackers, uma ótima lembrancinha de casamento

Tradição que nasceu na Era Vitoriana, em 1847, pelo londrino Tom Smith, o cracker é uma lembrancinha festiva que sobreviveu a duas guerras mundiais, foi proibido por um período, não mudou o formato e apenas aumentou o sucesso. E é essa lembrança tipicamente inglesa que o empresário Artur Santana apresenta ao mercado de casamento e de festas do Brasil. Após três anos morando na Inglaterra, convivendo com pessoas e culturas dos mais diversos países, Artur conheceu a mulher de sua vida: Frankie. Depois ter uma imersão no natal típico inglês com a família da esposa, na linda região de Cornwall, Artur conheceu uma outra paixão – os Christmas Crackers: um “bombom gigante” feito de papel, com surpresas dentro para serem “disputadas” entre amigos e familiares em momentos especiais. A lembrança marcou o seu natal inglês em família e serviu como inspiração para montar a sua empresa, a Festa Crackers, que conecta a Inglaterra com o Brasil, atendendo o público corporativo, publicitário, e é claro, eventos sociais e casamento.

Nesta entrevista com Artur, ele nos conta um pouco mais da história dos Crackers – que são tradição desde a época vitoriana no Reino Unido e tem tudo para virar tendência no mercado de casamento do Brasil.

Artur, qual a origem dos crackers?

Os crackers foram inventados na Era Vitoriana, em 1847, pelo visionário londrino Tom Smith. Em uma viagem para Paris, em 1840, Tom Smith, um businessman apaixonado por novidades, descobriu pela primeira vez o clássico bombom francês. Como já era perto do natal, Tom decidiu pegar a ideia de ter algo doce “embrulhadinho” e introduziu o primeiro lote de bombons na Inglaterra. Um doce chique, coberto com papel de seda. Após o natal as vendas caíram e para dar continuidade na ideia do bombom, Tom Smith criou algo mais simples e barato, uma “embalagem” diferenciada com doces dentro e adicionou poesias. A ideia da poesia foi um sucesso para os jovens ricos e monarcas da época surpreenderem suas mulheres com declarações de amor.

Blog de casamento colher de chá noivas manoela cesar christimas crackers festa crackers

Fábrica de Tom Smith produzindo crackers na Inglaterra da Era Victoriana. Reprodução.

O porque do nome Crackers?

Após a apresentação deste “bombom” à Inglaterra e da introdução das poesias e provérbios, Tom Smith ainda queria adicionar algo diferente para deixar sua descoberta ainda mais especial. Uma noite, quando estava sentado em frente da lareira, jogou um pedaço de madeira, a qual começou a estalar – crack, crack, crack. Estes mini estalos deram a ele a ideia de introduzir um estalo ao abrir o bombom. E foi assim então que surgiu os nome para os famosos crackers – e o seu estalo.

Quando os crackers se popularizaram?

O filho de Tom Smith, Walter Smith, deu continuidade ao negócio e foi quem iniciou a ideia de colocar outros tipos de presentes, surpresas e também uma coroa de papel, que representa os Reis magos – tradicionalmente encontrada dentro dos Crackers Ingleses. A incorporação deste estalo, “bang” ou “snap”, gerou um salto imediato nas vendas e os negócios de Tom Smith ficaram sobrecarregados com pedidos. Ele rapidamente refinou seu novo produto, mudando o nome “bombom” e chamando Crackers, aos quais ele acrescentou uma simples surpresa.

Tom Smith logo decidiu explorar o mercado de exportação e levou seu cracker para o exterior. Depois que um fabricante estrangeiro copiou seu design inicial do cracker e entregou uma remessa para a Inglaterra, para a próxima temporada de festas, Tom Smith imediatamente projetou 8 tipos diferentes de crackers e distribuiu estoques por todo o país,  a tempo para o Natal. Depois disso, ele nunca olhou para trás.

 Os Crackers de natal tem diferença dos Crackers originais? E os de casamento?

Eu acredito que existe uma diferença sim, pequena, mas existe. Os crackers originais do inicio do seculo XX, traziam dentro poesias e eram menos sofisticados.  Já  os crackers de Natal trazem alem das poesias, provérbios, piadas, inícios de conversas, a tão famosa coroa de papel – que representa os reis magos, e os presentes (que vão dos mais simples como um cortador de unha – até os mais extravagantes, como joias, chocolates finíssimos. Ainda tem surpresas mais que especiais: pense em passagens aéreas, chaves de carro e até anel de noivado!!!)

A minha visão dos crackers para casamento e outros momentos especiais no Brasil seria para unir amigos e familiares, onde no final da diversão, todos receberiam uma lembrança do momento, em forma de surpresa. A grande vantagem da Festa Crackers ser a maior importadora e fabricante de crackers no Brasil é a abertura de oportunidades de usarmos os crackers em diferentes momentos e criar exatamente o que cada cliente (a noiva) deseja; usar as cores favoritas; criar um design único e exclusivo; ter a elegância em ter uma tradição inglesa; a novidade e as surpresas -tudo isso com a identidade visual adaptada do evento. No casamento inglês, por exemplo, usamos os crackers na decoração da  mesa, como entretenimento,  para unir os convidados no meio da festa, usando os escritos que vem dentro para quebrar o gelo e começar uma conversa.

 

O que vem dentro dos crackers nos casamento do Brasil? 

No casamento inglês, por exemplo, usamos os crackers na decoração da  mesa, como entretenimento,  para unir os convidados no meio da festa, usando os escritos que vem dentro para quebrar o gelo e começar uma conversa.  Também usamos como uma lembrancinha, na qual pode se colocar chocolates, chá ou ate mesmo bilhetes de loteria. Sempre recomendo uma mensagem carinhosa, um obrigado por exemplo. Na correria do Casamento, com as emoções e o stress, às vezes causam um esquecimento para agradecer os convidados em uma forma mais carinhosa e pessoal.

No Brasil, podemos também criar algo super diferente para a hora da gravata: onde temos uma mesa com os crackers abertos e os convidados pegam os crackers, colocam o dinheiro secretamente e escrevem algo para o casal. No dia seguinte, o casal se diverte “disputando” pra ver quem fica com a maior parte do cracker, lendo as mensagens e contando o dinheiro.

Contate as empresas mencionadas na matéria