PROCURA FORNECEDOR?

Editorial | O ballet da Noiva Romanov

O universo do ballet sempre me encantou. Desde pequena frequento concertos e espetáculos, sei de cor todas as falas do The Sound Of Music, e realizei sonho de vida ao conhecer de pertinho a beleza dos teatros de Salzburg e Vienna… Aqui em casa, adotei como tradição esta coisa de assistir ao Quebra Nozes com meu pequeno, todo fim de ano, no Theatro Municipal. É mágico ter uma orquestra tocando diante de nós enquanto os bailarinos flutuam no palco, né? E como quem me acompanha sabe que estou sempre estudando a vida de alguma princesa que ousou numa época em que jamais poderia ousar, fui presenteada pela minha amiga e parceira Ana Roldão com o livro As irmãs Romanov e mergulhei na vida destas quatro irmãs, que morreram de forma tão tragica, mas deixaram como legado, junto com sua dinastia, o berço de uma elegância imortal. Este ano, completam-se 100 anos da violenta revolução russa, e da consequente queda do império Romanov. Dos horrores desta revolução, ficamos aqui apenas com a parte bonita do que os Romanov deixaram para nossa cultura: Tchaikovsky, Ballet, Música e uma indumentária única. Dica para entrar no clima? O filme Anástacia, da Disney ;)

Para homenagear estas quatro irmãs, criamos um editorial na linda Casa Julieta de Serpa, com beleza do super Marcelo Hicho e vestidos de Carol Hungria, Marie Lafayette, Morena Andrade e Silvio Cruz, além da Cassio Vieira Coral e Orquestra que preencheu o hall do palacete com clássicos de Tchaikovsky. Batizado de A Noiva Romanov – como o romance homônimo de Robert Alexander contados em primeira pessoa pela grã-duquesa Isabel, irmã da Imperatriz da Rússia – que relata os pormenores da decadência da aristocracia e de Pavel, um operário e camponês que se envolve, junto com Isabel, nos eventos da Rússia revolucionária no começo do século XX.

A BELEZA DA NOIVA ROMANOV

Imponência era a palavra de ordem da família real de Romanov. Peles luxosas, pérolas e rendas eram regra nos vestidos das czarinas e irmãs do Czar Nicolau II. Para criar uma beleza neste clima, o beauty artist Marcelo Hicho assinou makes clássicas, dignas de princesa (sua marca registrada) – com o perfume contemporâneo dos olhos bem marcados, o blush e bronzer com muito iluminador e uma pele digna de realeza. Todas as noivas usaram headpieces, tão fundamentais na época: tiaras de Marcelo Hicho e acessórios delicados da Faerie Touch trouxeram ainda mais brilho para este noiva imponente. Os vestidos – todos com muita renda e um viés clássico com twist moderninho fazem qualquer mulher pós moderna se sentir uma verdadeira imperatriz. 

O acervo de época da La Botica de Jane trouxe ainda mais autenticidade para o editorial, filmado e fotografado pela VRebel Cinema One na Casa Julieta de Serpa, no Rio de Janeiro – conhecida por sua arquitetura barroca. A bailarina Mariana Campos dançou ao som de “Quebra Nozes”, ballet clássico composto pelo compositor russo Tchaicovsky, tocado magistralmente por Cássio Vieira Coral e Orquestra. As lindos arranjos de flores em tons de laranja e pêssego eram da Officina Floreal & CoAmamos o bolo da Confiserie de Lu, no tom esmeralda e dourado – formando um verdadeiro arabesco russo. Vamos conferir as fotos e o vídeo da VRebel Cinema One?

Idealização: Manoela Cesar (Blog Colher de Chá Noivas) | Locação: Casa Julieta de Serpa | Fotos e Vídeo: VRebel Cinema One | Beleza: Marcelo Hicho | Vestidos: Carol Hungria, Marie Lafayette, Morena Andrade, Silvio Cruz | Acessório: Faerie Touch, Marcelo Hicho | Acervo de Época: La Botica da Jane | Noiva Bailarina: Mariana Campos | Orquestra: Cassio Vieira Coral e Orquestra | Flores: Officina Floreal & Co | Papelaria: BCartoleria | Bolo: Confiserie de Lu