PROCURA FORNECEDOR?

Perfil de Fornecedor: Casar para Valer, por Marise Costa

Experiência, dedicação e simpatia em pessoa, Marise Costa, Juíza de Paz, criou sua empresa de celebração e assessoria de processos de casamento, o Casar para Valer, no final de 2009. Escrever e falar em público sempre estiveram na veia criativa de Marise, que encontrou sua grande vocação profissional em celebrar casamentos. Leia a entrevista exclusiva que a celebrante deu para o Colher de Chá Noivas.


Conta um pouco sobre a sua história. Como decidiu que gostaria de trabalhar com Casamento?

Desde a adolescência ajudava na paróquia do bairro tanto na organização quanto na documentação. Quando era Militar da Reserva da Marinha, trabalhava na área de cerimoniais e participava de alguns casamentos dos oficiais. Casamentos organizados por mim desde 1997, mas de maneira informal, sem ter uma empresa.

Em 2009, após me casar pela segunda vez, desta vez com Francisco, já aposentada como professora do Município do Rio, após a sugestão de vários aceitei a ideia e fui especializar-me.

Com a ajuda de minha filha Caroline, comecei a atuar profissionalmente na área. Inicialmente fazíamos os cerimoniais dos casamentos e orientávamos as noivas e fazíamos o serviço de despachante de processos, e celebrava alguns casamentos a pedido das noivas.

Após alguns estudos, e por ser Ministra Religiosa autorizada e com o conhecimento de que os casamentos poderiam ser com efeito civil, de acordo com a Constituição Federal, Código Civil e leis afins, decidi ampliar meu universo sobre casamentos e adquiri a formação em Gestão de Cartórios. Atualmente celebro os casamentos a efeito civil e orientando os noivos com relação aos trâmites processuais.

Como faz para encontrar e conhecer os noivos? Como é o primeiro contato e o acerto dos detalhes para a cerimônia?

Encontro os noivos de diversas formas: participo de eventos destinados a casamentos, tenho divulgação em alguns sites como o próprio blog Colher de Chá Noivas, dentre outros. Os noivos geralmente me procuram por indicação de noivas que já casei e também por algumas cerimonialistas.

Faço parte ainda de projetos de casamentos comunitários no qual, em parcerias com ONGs no Rio de Janeiro, os noivos têm a celebração do casamento sem custos. Esse ano são mais de 80 novos casados. Até o final do ano, acredito que cheguemos a mais de 100.

Na hora de pensar um projeto de casamento, o que mais lhe inspira? É o seu dia-a-dia, suas experiências de vida, os próprios noivos? Como é idealizado a criação desse projeto tão único?

O que mais me inspira é o Amor – em todas as formas. O que mais conta para a elaboração dos roteiros são a minha experiência de vida, a história dos noivos, trechos bíblicos e trechos de literatura. Além disso, faço uma entrevista pessoal e também envio por e-mail um formulário onde os noivos escrevem sobre a história de amor deles, o convite, alguns pontos que gostariam fossem mencionados na cerimônia como entes queridos que faleceram, amigos, músicas que serão tocadas.

Gosto de criar os scripts das cerimônias, ouvindo músicas românticas ou clássicas e geralmente nas madrugadas onde posso ficar sozinha. Cada projeto de celebração é único, exclusivo. Nenhum casal de noivos teve a cerimônia como outro.

Quando me pedem para visualizar vídeos, eu sempre ressalto que não se baseiem no que veem, pois a cerimônia com certeza não será igual. Outras palavras serão ditas, será outra forma de conduzir a cerimônia.

Como é o processo do seu trabalho para chegar ao texto final?

Busco relacionar a história de amor dos noivos aos textos sempre. Durante a cerimônia, o clima sempre é de descontração e interatividade tanto com os noivos como seus convidados presentes. Alguns noivos pedem uma cerimônia bem religiosa, outros já solicitam que a religião seja o amor e considero que esse seja o sentimento base de tudo na vida.

Qual foi o casamento que mais te marcou ao longo da sua trajetória como celebrante? Por quê?

Cada um dos casamentos que celebrei marcou de uma forma diferente. Cada qual de uma maneira específica e peculiar, assim como os roteiros que criei. Nenhum deles foi mais especial que o outro. Todos marcaram. Tenho lembranças de cada um deles.

No entanto, o casamento de Alexandre e Mariana no mês passado, na praia da Reserva, me deixou numa grande expectativa porque era um casamento de total surpresa para a noiva. Fiquei apreensiva com a experiência. Mas o noivo que convivia com ela há 8 anos, queria lhe fazer uma surpresa de aniversário e me procurou para saber como poderíamos fazer. A noiva não sabia de nada, e até o vestido ela vestiu de olhos vendados. A cerimônia foi marcada por grande emoção tanto para noivos quanto para os convidados que achavam que se tratasse apenas de uma festa de aniversário.

Como você lida com os casais mais tímidos ou que demoram mais a se abrir?

Por ser psicopedagoga e acostumada a lidar com os sentimentos e personalidades diferentes quando os entrevisto inicialmente procuro perceber através dessa conversa as características que possuem. Os mais tímidos geralmente não querem fazer votos espontâneos e eu respeito isso. Então, no decorrer dos encontros, eles passam a ficar mais próximos e, na hora, até dizem lindas declarações de amor um ao outro. No dia, se pedem pra fazer uma ou outra coisa, eu sempre os atendo desde que não seja de forma a ferir os protocolos exigidos pelo código civil.

Para você, casar é…

Celebrar o Amor de duas pessoas que querem demonstrar publicamente que esse amor é de um para com o outro.  Em Casar pra Valer o Amor é falado e confirmado na Lei.

Que serviços oferece?

Despachante de processos de casamento civil para noivos que desejam se casar na igreja católica; celebração de casamentos por mim ou por padres; validação civil de casamentos celebrados por outros celebrantes.

Agradecimentos especiais:
Fotografia: Roberto Vianna Photography
Make: Carol Coimbra


Contate as empresas mencionadas na matéria