PROCURA FORNECEDOR?

10 dicas para o seu destination wedding

Para que o seu destination wedding seja mais do que perfeito, conversamos com especialistas no assunto que deram 10 dicas preciosas para que você comece a sonhar com o seu grande dia do sim fora de sua cidade natal. Já pensou em casar na praia, em uma vinícola, em um barco, em um castelo, em uma fazenda ou em uma pousadinha super charmosa? Pois então, se o seu sonho é esse, te ajudamos com algumas dicas para organizar tudo tim tim por tim tim.

Embalados por nosso primeiro WeddingLab em Portugal, queremos te mostrar que é muito vantajoso casar fora do seu país! E Portugal está de braços abertos para receber noivos brasileiros. Fique atento para as nossas próximas pautas, mostraremos todos os encantos da terrinha e traremos várias dicas preciosas. Acesse aqui e saiba mais sobre o nosso evento WeddingLab2017 Rio-Lisboa, do fado à bossa nova e inscreva-se neste link.

As wedding planners Fernanda Silva, da Wedding Luxe, e Maria José Ventura, da Prenúncio de Festa, ambas acostumadas a realizar casamentos na Europa, e Jacqueline Dallar, da agência de viagens Be Happy Viagens, destacaram os detalhes com os quais os noivos devem estar atentos quando começarem a pensar em um destination wedding.

Visite o local desejado antes do grande dia do sim

Escolher um local fora do seu país e cultura para selar a sua união em um destination wedding é perfeito para aliar uma viagem inesquecível com amigos e família, mas é importante que o lugar escolhido tenha a ver com o casal e seja visitado antes, para que não haja decepções. Normalmente os casais escolhem locais já visitados, que agradaram os dois, ou lugares onde passaram a infância, ou que trazem boas energias. Alguns casais decidem se casar onde ficaram noivos durante uma viagem, ou onde passaram algum Réveillon especial… São infinitos os motivos da escolha, mas o mais importante é que o destino seja familiar ao casal. Estude bem o local desejado e veja se é acessível a todos os bolsos e se existem hotéis nas redondezas para alojar seus convidados.

Leve em consideração casar em Portugal

Nós do Colher de Chá Noivas somos super fãs de Portugal. Além da facilidade com a língua, é o país da Europa que mais se assemelha com a nossa cultura, está a poucas horas do Brasil, o clima é super agradável, oferece locais históricos belíssimos para casamentos, conta com fornecedores já acostumados aos hábitos brasileiros, os preços são bem mais em conta do que em qualquer outro país europeu, e a cordialidade dos portugueses é fascinante. Não é a toa que estamos realizando o nosso primeiro WeddingLab na Europa na terrinha!

Melhor época do ano para o seu destination wedding

Segundo Jacqueline Dallar, deve-se levar em consideração o extremo calor e o inverno rigoroso de alguns países. “Se a intenção é casar na Europa, a melhor época do ano é entre maio e outubro, pois o clima é mais agradável”, lembrou. Vale a pena ficar atento também aos feriados do próprio país de origem dos noivos e da maioria dos convidados, pois isso pode impactar em passagens aéreas mais caras e escassas. O site da agente de viagens têm informações super bacanas sobre Portugal, clique aqui para ler mais.

Entrosamento entre noivos e wedding planners

Para a wedding planner portuguesa Maria José, antes de mais nada é fundamental que a profissional contratada entenda o estilo do casal e da cerimônia desejada pelos noivos, além de ter noção do orçamento disponível para a realização de todo o evento. “Após esta primeira conversa a wedding planner deve apresentar de três a cinco opções de locais para os noivos. A comunicação entre as duas partes deve ser constante, para evitar surpresas no dia mais importante da sua vida! Deve-se trocar bastante fotos com imagens de inspiração sobre o que o casal gosta ou não gosta. A comunicação visual é fundamental para que tudo saia como os noivos sonharam”, ressaltou. Fernanda Silva, à frente da Wedding Luxe, diz que conversas por Skype, FaceTime e WhatsApp são ferramentas essenciais para quem deseja realizar um destination wedding. Os noivos precisam ser acessíveis na comunicação para que tudo possa fluir bem.

Adaptações da cultura brasileira aos costumes locais do país escolhido para casar

Casar em um outro país significa aceitar costumes locais, mas também entender as diferenças culturais. Uma boa wedding planner consegue imprimir a energia dos noivos ao país escolhido e colocá-los em sintonia com a cultura do local escolhido, fazendo um mix entre os hábitos envolvidos dos dois países. “Trabalhar com excelentes fornecedores nos possibilita ter um bem-casado e uma mesa de docinhos exatamente do jeitinho brasileiro, por exemplo. Entender que o brasileiro é um povo festeiro e que dá muita importância à festa faz com que a gente nos cerque de prestadores de serviço com este know-how específico. Estamos sempre atentas às preferências e à cultura dos noivos”, destacou Maria José.

Entretenimento dos convidados

“Ao realizar um destination wedding temos que levar em conta dois momentos: o pré-casamento e o pós-casamento. Não podemos deslumbrar muito os convidados antes do casamento para que a festa não perca a sua beleza. Nos dias que antecedem o dia do “sim” vale a pena mostrar os pontos principais da cidade escolhida, aliado a boas experiências, como um tour em uma vinícola, um passeio de barco ou um roteiro mais cultural, dependendo do estilo dos noivos e do que eles desejam que seus convidados levem como recordação daquele momento”, conclui Maria José. Fernanda Silva diz que faz parte do trabalho da wedding planner oferecer opções com serviços de agência de viagens, RSVP e logística dos convidados. Tudo depende da grandiosidade do evento.

Local da lua de mel deve ser levado em consideração ao escolher o lugar do seu destination wedding

“Quando os noivos casam no Caribe, é natural que eles passem a lua de mel no próprio local, por conta do roteiro paradisíaco, mas quando o casamento é na Europa é natural que o casal visite também outros países. O roteiro teve ter a cara e o ritmo do casal. Eu, por exemplo, se fosse casar hoje, escolheria Seychelles e Africa do Sul, porque é um roteiro que inclui várias experiências em uma mesma viagem, como praia, relax, natureza, vinhos, aventura e compras.

A escolha de hotéis também deve ser criteriosa, pois existem muitos hotéis espalhados pelo mundo que oferecem benefícios para os honeymooners, e isso faz total diferença. Assistência local também é um diferencial, pois partimos do pressuposto que a lua de mel é uma viagem única na vida do casal e que nada pode atrapalhar essa magia!”, concluiu Jacqueline Dallar.

Informações aos convidados

Mantenha seus convidados informados sobre todo o passo a passo da viagem, afinal, eles embarcaram nesse sonho com você e é fundamental que eles conheçam previamente o roteiro preparado! Vale preparar site, pdf ou ebook com roteiro com a programação, informações de como chegar, vacinas a tomar, mapas do local, restaurantes bacanas, além de endereços de lojas de aluguel de roupa, sapatos, bolsas, cosméticos, além de salão de beleza indicado. Sempre existem convidados que esqueceram de colocar na mala a gravata, o sapato de festa, a bolsa…

Fornecedores locais

Casar em um local onde você não conhece bem os fornecedores é desafiador. Informe-se, pesquise e ouça opiniões de noivas que já fizeram casamentos no mesmo local que o seu. Ao contratar uma wedding planner você também ficará bem mais tranquila com as opções recomendadas de dj, fotógrafo, maquiador e fornecedores de decoração, flores, bolo, doces e bebidas. Lembre-se que é impossível levar um bolo na mala, então o jeito é confiar nas empresas do país escolhido e contratar localmente. Se você fizer questão de levar o seu maquiador ou fotógrafo preferido, atente-se aos custos de passagem, hospedagem e alimentação desses profissionais. Permita-se conhecer fornecedores estrangeiros também, eles podem te surpreender.

Burocracia local

Se a sua ideia é casar legalmente em um destination wedding, cheque as regras do país escolhido. Cada nação tem uma lei, e para que o seu casamento seja válido é preciso estar atento às normas locais. Para evitar contratempos, o ideal é contratar uma wedding planner ou um profissional que já esteja acostumado com as burocracias, como documentos, vistos, procedimentos e formalidades. No seu grande dia você não deve se estressar com papeladas, por isso, delegue a quem entende do assunto. Contrate profissionais especializados para te ajudarem e tudo sair como você sempre sonhou.

Esperamos que as dicas acima tenham ajudado a esclarecer algumas dúvidas e desejamos que o seu destination wedding seja um sucesso! Mande fotos para a gente depois!

Contate as empresas mencionadas na matéria