PROCURA FORNECEDOR?

8 dicas para a primeira dança

Um dos mais lindos momentos do meu próprio casamento foi dançar, abraçada com meu marido, a música “Dia Branco“, de Geraldo AzevedoSe você vier, pro que der e vier, comigo… eu te prometo o sol (…) Se você quiser e vier pro que der e vier, comigo…” Linda demais esta letra, né? E até hoje me lembrar da dança me emociona, foi como uma continuidade dos votos que tínhamos acabado de trocar, mas numa linguagem corporal

Recentemente, estive na Alemanha para o casamento do meu amigo-irmão Simon com sua linda Sabrina, na pequena cidade de Nürtingen, pertinho de Stuttgart, e não só me emocionei como me surpreendi com a primeira dança deles. Eles começaram com a balada “Just the way you are“, do Bruno Mars, trilha do namoro deles. E todos estavam já com os  olhos marejados quando de repente a música parou e começou um batidão gangsta, e eles fizeram bonito numa coreográfica rápida e sincronizada, ao melhor estilo dos rappers! Menos de 1 minuto depois, começou outra música de ritmo diferente, outra e outra, até a “música do Gugu’ “é dia de festa, dance sem parar…” num pout pourri bem engraçado, ao maior estilo do filme “O lado bom da vida“, foi demais!

 Muito mais do que divertir os convidados, ve-los ali dançando, tão entrosados, me fez pensar o quanto este casal esteve unido nos preparativos, ensaiando juntos, acertando, errando, rindo (!) num pequeno e divertido projeto comum dentro do grande projeto comum que é a fase dos preparativos de um casamento. E existe algo que exija mais sincronicidade, parceria e confiança do que uma dança em que a gente precisa se jogar em direção ao outro?  De olho nisso, hoje o blog incentiva a primeira dança e compartilha com vocês as dicas da coreógrafa Gil Rangel.

Muito mais do que divertir os convidados, ve-los ali dançando, tão entrosados, me fez pensar o quanto este casal esteve unido nos preparativos, ensaiando juntos, acertando, errando, rindo (!) num pequeno e divertido projeto comum dentro do grande projeto comum que é a fase dos preparativos de um casamento. E existe algo que exija mais sincronicidade, parceria e confiança do que uma dança em que a gente precisa se jogar em direção ao outro?

Cena do filme O Lado Bom da Vida

De olho nisso, hoje o blog incentiva a primeira dança e compartilha com vocês as dicas da coreógrafa Gil Rangel.

–  Como esse é um serviço relativamente novo no mercado de casamento, muitas noivas só tomam conhecimento deste momento do casamento em sua última reunião, quando está sendo passado para ela o roteiro do evento e é questionado sobre o que ela vai dançar. Nesse momento elas se desesperam e buscam o profissional para realizar em poucos dias, o que deveria ser feito com calma e tempo hábil para treinos e automação – alerta a coreógrafa Gil Rangel. Para ela, a coreografia deve começar a ser pensada no mínimo seis meses antes do casamento.

Abaixo, oito dicas para a primeira dança do casamento. 

1. Seis meses antes do casamento entre em contato com o coreografo escolhido.

2. Comece a pesquisar músicas que você gostaria de dançar, que seja a cara de vocês, que tenha a ver com sua história de amor. Escolha de preferência mais de uma.

3. Agende sua primeira reunião o quanto antes para poder definir o trabalho e agendar os horários de aulas mais confortáveis.

4. Comece a dançar três meses antes do casamento.

5. Treine o máximo possível entre as aulas. Isso ajuda a incorporar os movimentos e não atrasar a aula seguinte.

6. Faça um Ensaio Geral na casa de festas, de preferência no dia anterior ao casamento.

7. Passe a coreografia na suíte, antes de entrar no salão. Isso ajuda a trazer de volta a mente, todas as informações armazenadas nesses três meses.

8. Na hora da dança, tenha em mente:  ninguém que estará lá assistindo sabe o que deve ser dançado ou não. Então, aproveite para se divertir! Com certeza, será um momento inesquecível!