PROCURA FORNECEDOR?

Agatha ♥ Rafael {destination em Angra}

Quando gravamos o nosso vídeo com o cerimonialista Roberto Cohen com dicas para os noivos, Cohen alertou sobre como é importante pensar no conforto e na segurança dos convidados. “Você está tirando eles de casa, pense no que você vai fazer com eles”, ressaltou o especialista. E as dicas do Cohen tornam-se ainda mais válidas quando se trata de um destination wedding. Se a opção for fazer uma festa pé na areia, então, muita coisa deve ser levada em conta.

No belíssimo casamento que tenho a felicidade de compartilhar hoje, os noivos Agatha e Rafael dão o exemplo de que seguiram à risca a cartilha do especialista, que assina o cerimonial. Com a certeza de que se tivessem uma festa, teria de ser com o Cohen e na praia, eles optaram por fazer dentro de um grande resort em Angra dos Reis, o Portobello.

1N_rA_W7i3emiW5eD9E2HtfwBc29NcLSIhL8EJEr7Fc

Para que todos os detalhes da festa – que durou 12 horas (!) – tivessem a cara do casal e proporcionassem que os convidados se sentissem muito à vontade, Agatha e Rafael acompanharam tudo muito de perto. Agatha desenvolveu ela mesma uma identidade visual para a festa,  reproduzida em diversos mimos, encomendou a artista plástica Marcella Madeira um quadro-convite feito especialmente para contar a história deste amor e trouxe um pouco do lifestyle carioca para a praia de Angra. E um presente a parte: o casamento teve show do Toquinho, que é amigo da família (lu-xo, né?).

– Queríamos muita cor e que fosse muito, muito à vontade. A gente pensava: já vamos tirar todo mundo de casa, fazer viajar… Não podemos fazer uma festa formal, na qual as pessoas não fiquem à vontade. Por isso, minhas conversas com a Patrícia sempre envolviam móveis de madeira, estampas e flores muito coloridas e ideias divertidas.

As cores principais sempre foram: Rosa e Azul Tiffany, seguidas pelas secundárias laranja, lilás e verde predominantemente. Depois disso, Agatha elegeu dois tecidos (lindos!) com a Patrícia Vaks, decoradora: um verde com rosas e outro de listras, mais “discreto”, com estampas com as quais Agatha personalizou detalhes: criou o rótulo para garrafas de água, placas de “não pertube” para os quartos, cartões de agradecimento pela presença e até placas de “se bebeu não dirija” para colocar nos carros.

– Estruturalmente falando, o espaço do Portobello não tinha quase nada: poucos banheiros, de difícil acesso, etc.. Como a maior parte de locais de praia são assim, é importante se preocupar com banheiro, água, gerador, limpeza, ar condicionado, porque a gente queria “pé na areia”, mas também queria que fosse confortável. Além disso, como trabalho com turismo, negociei com o proprio Portobello e o Porto Real preços melhores para meus convidados e disponibilizei ônibus saindo da Lagoa, no Rio, para quem preferisse.

O vestido, feito pela Martu, acompanhou o estilo despojado chic do casamento. Agatha queria algo leve, esvoaçante, com cara de praia e assim ficou.  A flor do cabelo foi comprada na acessorize e costumizada pela própria Martu. Para complementar, a mãe de Agatha presenteou a filha com uma flor de madreperola. O véu, de pois, foi feito na semana do casamento. E o bouquet a própria Patrícia Vaks fez.  A cerimônia foi muito, muito planejada. O Rafael é judeu, então foi bem ecumênica e o Rafael se casou de all star.

–  Convidamos nossos pais e dois amigos para falar sobre fé, casamento, construção… Foi lindo, sincero, com a fé prevalecendo à doutrina. E nós mesmos fizemos os nossos votos. Como queríamos algumas simbologias judaicas misturadas a tudo isso, fizemos uma chupá super simples, a qual foi trazida pelos nossos irmãos – simbolizando a casa e a família nova, construída e erguida com a partir das historias das nossas famílias. Também pedi uma outra simbologia cristã, então minha mãe fez uma bênção incrível, com meu sobrinho lindo no colo. Foi lindo demais.

Procurei que tudo, essencialmente tudo, tivesse a nossa cara e fosse muito, muito leve. A festa começou às 17h, eu entrei às 18h, voltamos para o salão por volta das 20h… Fui embora, uma das últimas, por volta das 5h ;) Tinha gente que ia para o quarto, dormir um pouco, trocar de roupa, e voltava de bermuda e chinelo. Uma delícia, exatamente como a gente sonhou! :)

Dicas rápidas:

Padrinhos e madrinhas: homens de all star e gravata colorida. “Rafa elegeu lilás, pois era a cor preferida da vó querida dele que já não está mais conosco”, conta Agatha. À pedido dela, as madrinhas foram super coloridas, sem preocupação e beeem à vontade.

Bolo: “a gente queria um bolo meio “destrambelhado”, imperfeito. Como a gente (risos)”.

Topo do bolo: uma mini escultura que estava num canto na casa do meu pai. Quando vi, passei a mão. Falei com ele, nem sabia o que era, nem mesmo se era dele! Estava ali me esperando :) Achei um arraso e hoje enfeita minha casa” [no instagram do Colher de Chá postamos uma foto deste topo de bolo super lindo à venda na galeria da Oscar Freire que fica ao lado da Accessorize].

Dica de música: as daminhas e pajens entratam ao som de My Girl, na versão do Pato Fu para crianças.

Buffet: para os comes e bebes foram servidos coquetel, seguido de jantar, com risotos a toda hora, junkie food chic de madrugada e, no final, ícones do lifestyle carioca: biscoito globo, mate e água de côco. O bar de caipirinha e um carrinho de vodka de vanila com pedaços de maçã verde com açúcar mascavo fizeram a festa!

Vamos ver o colorídissimo e encantador resultado em fotos da AG2!

Casamento em Angra agatha e rafael blog colher de chá noivas

Fornecedores casamentos reais

Local: Portobello Resort | Foto e filmagem AG2 | Cerimonial: Roberto Cohen | Make Up: Alessandra Gronchko | Decoração e bouquet: Patrícia Vaks | Buffet: Ecila Antunes | Vestido de noiva: Martu | Site: Icasei | Doces: Fabiana D’angelo  e Denise do Rego Macedo | Convite: Marcella Madeira | DJ: DJ Janot | Show: Toquinho