PROCURA FORNECEDOR?

Bel Nabais, vencedora do ‘Que seja doce’

Se quer saber sobre coragem em mudar de profissão, precisa conhecer a história de Bel Nabais. Depois de trabalhar 12 anos como administradora, seguiu a paixão na confecção de bolos e doces. Vencedora do programa “Que seja doce”, da GNT, Bel tem o dom de unir o clássico e a brasilidade na mesa de doces dos casamentos. Na edição deste ano da competição, surpreendeu os jurados com a receita finalista: um bolo de rolo, típico do nordeste brasileiro, com recheio de lemon curd, uma geleia inglesa. Na ocasião, ninguém menos que Lucas Corazza, prodígio da cozinha e mestre das esculturas de chocolate, declarou que “com certeza pagaria pela sobremesa” num restaurante.

blog para casamento colher de chá noivas manoela cesar bel nabais vencedora do que seja doce da gnt

Ariella Feo (à esq), ajudante e cunhada de Bel Nabais (à dir), no programa “Que seja doce”, da GNT

Conheça a história de quem une paixões por acreditar que momentos importantes, desde uma reunião familiar até uma festa de casamento, merecem ser doces. E que seja doce então, como Bel Nabais.

Como começou essa paixão em fabricar doces e bolos?

Desde cedo fazia doces para amigos e familiares. A minha família, que é metade mineira, metade portuguesa, tem como uma das tradições o preparo de doces artesanais, receitas passadas de geração em geração. Um dia estava insatisfeita com o trabalho e comecei a avaliar a possibilidade de fazer dessa minha paixão um negócio. Montei minha marca há três anos e, em paralelo, fiz diversos cursos para me especializar na confeitaria. O que era um hobby para agradar às pessoas que gostava, se tornou um negócio com o objetivo de perpetuar o amor.

Por que escolheu como um de seus principais nichos as festas de casamento?

Sempre amei casamentos. Quando era criança, ficava vendo os vestidos das noivas nas revistas e escolhendo os que mais gostava. Meu sonho sempre foi casar, de modo que eu amava as cerimônias e o ritual como um todo. A minha primeira boneca era uma noiva. Além disso, casei por três vezes com o meu marido: no civil, no religioso e, no nosso aniversário de um ano, em Las Vegas. Desta forma, foi natural unir duas paixões: os doces e o casamento.

Percebemos um diferencial em você, a união do clássico com o toque brasileiro. Por que esta preferência?

Acredito que uma das coisas que melhor faço é adaptação de receitas clássicas como, por exemplo, brigadeiro de crème brûlée, uma junção de receita francesa e uma coisa tão brasileira como o brigadeiro. Na final do programa eu uni Brasil e Inglaterra com o bolo de rolo de lemon curd, uma espécie de geleia de limão. O ato de fazer essas misturas, usando o meu conhecimento e especiarias nacionais, traz exatamente isso que acredito ser a minha marca: sabor, culinária clássica e reconhecimento.

Como foi a experiência de participar e, por fim, sair vencedora do programa “Que Seja Doce”?

Eu me inscrevi sem expectativa nenhuma e fui passando por cada etapa, até ser chamada para gravar. Quando isso aconteceu, entendi que era uma chance e um atestado de que estou no caminho certo. Todos os jurados me elogiaram muito. Eu surpreendi fazendo o bolo de rolo de limão. Eu não ganhei a edição do programa reproduzindo algum doce, mas usando a criatividade para criar algo inédito. Foi uma grande oportunidade para me desafiar e aumentar a confiança no que faço. Fiquei bastante surpresa com a minha calma e concentração sob pressão. Ouvir o Lucas Corazza falando que pagaria por aquela sobremesa foi o ponto mais alto, depois de ter vencido o programa.

Conta para a gente sobre as suas especialidades que são o naked cake e o semi naked cake.

Essas são duas tendências que vieram para ficar. O semi naked cake, que está em alta neste ano, é uma versão que leva mais cobertura, além de glacê espatulado. Ambos funcionam para casamentos ao ar livre e para casamentos mais clássicos e indoor. O diferencial são os ornamentos do bolo. Para um casamento clássico, usar uma boleira de prata e rosas resolve a questão. Já para uma festa mais rústica, usar frutas, suculentas e até um tronco de árvore como suporte para o bolo são excelentes alternativas. O naked cake e o semi naked cake são bolos mais versáteis: frescos, leves e joviais.

Quais são os novos projetos para 2018?

No mês de junho, vamos inaugurar um novo ateliê na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, para degustação. Além disso, o lançamento desde ano foi o bolo de rolo de limão como naked cake e lembrancinhas para casamento. O terceiro projeto são as aulas de bolo de rolo e number cake (bolo em formato de número) no Atelier Cake & Art, também na Barra da Tijuca.

blog para casamento colher de chá noivas manoela cesar bel nabais vencedora do que seja doce da gnt

 

Contate as empresas mencionadas na matéria