PROCURA FORNECEDOR?

Ouro é um sabor que todos podem sentir

Ouro é um sabor

Sim! Vivemos dias olímpicos no Rio de Janeiro! Dias de luta, dias de glória e superação em busca do ouro! “Ouro é um sabor que todos podem sentir” foi o slogan da campanha de famosa marca de refrigerantes que permeou a mente e massificou nas grandes mídias…#issoéouro #thatsgold #ouroéumsabor.

Na comida, ouro é um sabor de excelência, de luxo, de status, de elevado nível de qualidade. A última tendência do mercado de luxo é o ouro aplicado na confecção de pratos gourmet.

A D.A. Gastronomia em constante pesquisa e inovação buscando levar sempre o melhor para os casamentos no Rio de Janeiro criou em agosto de 2015 sua linha GOLD, aplicação de flocos de ouro comestíveis para “premiar” os pratos mais pedidos do seu cardápio. Assim, pratos “queridinhos” como o fagottini de camarão ao molho mascarpone, risoto de brie com parma ou o mignon com molho de cognac e purê de banana da terra ganharam este upgrade e atualmente são servidos com flocos de ouro comestíveis, caso os noivos queiram.

monique_abrantes2

Os convidados das festas percebem que a aplicação dos gold flakes aos pratos eleva a gastronomia nos eventos que estão cada dia mais luxuosos. Todos os pratos que servimos têm apresentação impecável e encantam pela imagem e, depois, pelo sabor.

Os benefícios do ouro para a saúde

Pesquisando sobre uma breve história do uso medicinal do ouro nos registros da Alexandria, Egito há 5.000 anos, os egípcios ingeriam ouro para a purificação da mente, corpo e espírito. Os antigos acreditavam que o ouro, no corpo, trabalhava para a estimulação da vida e aumentava o nível de vibração em todos os níveis. Acreditavam que sua presença no corpo poderia estimular, rejuvenescer, além de curar uma série de doenças, bem como restaurar a juventude e a saúde perfeita.

 

O ouro ao redor do mundo

No Japão o ouro é usado há bastante tempo em saquês em ocasiões especiais. Kinpaku como são chamados os flocos de ouro, embelezam os saquês, wagashi (doces tradicionais japoneses), chás, sushis, sashimis e recentemente os cafés. Símbolo de riqueza e status, brilha – literalmente – em cardápios de restaurantes estrelados. Paga-se, e muito, pelo valor agregado.

monique_abrantes3

Na China, as propriedades reconstituintes do ouro ainda são reconhecidas. Camponeses cozinham o arroz colocando na panela uma moeda de ouro, a fim de ajudar a reabastecer o ouro em seus corpos. Os seus ancestrais também acreditavam que o consumo de ouro fazia bem à saúde e enriquecia o espírito.

Em Nova Iorque, no restaurante Serendipity há muito que é servido o Golden Opulence Sundae, com finas camadas de ouro por uma bagatela de U$1.000,00.

Proveniente da Croácia, o Golden Olive Oil é um azeite de oliva de altíssima qualidade, com flocos de ouro de 24 quilates dentro de sua mistura. Sendo uma edição limitada, a produção desse azeite exclusivo é de 444 unidades/ano. O frasco do produto é de vidro, vindo dentro de uma luxuosa caixa preta, fechada com uma chave, como se fosse um tesouro ou uma raríssima jóia.

monique_abrantes

Em Abu Dhabi um hotel construído por sheiks tem luxo e requinte ao extremo. Além de toda beleza, uma culinária preciosa é especialidade do hotel que oferece hambúrguer salpicado com flocos de ouro. A lista mensal de ingredientes para cozinha inclui 5kg de flocos de ouro comestível.

monique_abrantes4

Há quem vá dizer que comer ouro é ostentação mas então que seja uma ostentação em comemoração, por exemplo ao casamento. Comida reluzente para “momentos de ouro”. Então, vamos experimentar?

Sobre o Colunista

Monique Abrantes é filha de Dóris Abrantes, dona da D.A. Gastronomia, um buffet de casamento de alta qualidade que oferece cardápio diversificado e inovador e serviço de primeira linha. Monique faz questão de oferecer aos seus clientes uma experiência com sabores, cores, formas e aromas.